Para que não se esqueça de Damário Dacruz (1953-2010)

No último dia 21 deste mês de maio de 2019, transcorridos nove anos da morte do poeta Damário Dacruz (1953-2010), voltei a lembrar-me de nossas conversas na Escola de Comunicação da Universidade Federal da Bahia, onde estudamos jornalismo. Damário usava frases curtas e rápidas, como um relâmpago. Sempre associei seu modo de falar ao seu … Continuar lendo Para que não se esqueça de Damário Dacruz (1953-2010)

Uma história de criança e uma canção para adultos

Vivia em uma região de um certo reino uma moça bonita, inteligente e bem afeiçoada, por isso cobiçada pelos homens das vilas vizinhas. Os conterrâneos da moça pouca atenção davam-lhe, talvez devido à convivência, à proximidade. Não se sabe bem. O certo é que, fugindo do desprezo da parte dos seus, a moça entregou-se à … Continuar lendo Uma história de criança e uma canção para adultos

Poemas, sonhos e sinceridade de um estudante de Jornalismo

Eu cursava o segundo ano de Jornalismo da Escola de Comunicação da Universidade Federal da Bahia (UFBA) quando um grupo de estudantes universitários, secundaristas e vestibulandos fundou, em Salvador, o Centro Estudantil de Guanambi (CEG), precisamente a 25 de maio de 1975. Integrei esse grupo, e minha participação se dera desde as primeiras reuniões, ao … Continuar lendo Poemas, sonhos e sinceridade de um estudante de Jornalismo

Primeiros versos, e ainda no aprendizado

Minhas primeiras investidas para construir um ou outro verso começaram em 1969, aos 16 anos de idade, e ficaram mesmo na tentativa, pois ainda não saí do aprendizado. Alguns outros poemas surgiram, de certa forma até bem construídos e que merecem a publicação, mas isso fica para uma outra oportunidade. Trago apenas quatro, cujas cópias … Continuar lendo Primeiros versos, e ainda no aprendizado