Uma história de criança e uma canção para adultos

Vivia em uma região de um certo reino uma moça bonita, inteligente e bem afeiçoada, por isso cobiçada pelos homens das vilas vizinhas. Os conterrâneos da moça pouca atenção davam-lhe, talvez devido à convivência, à proximidade. Não se sabe bem. O certo é que, fugindo do desprezo da parte dos seus, a moça entregou-se à … Continuar lendo Uma história de criança e uma canção para adultos

“O amor em revista” ganha prêmio em publicação soviética

Em 1988 eu participei do IV Grande Concurso de EM FOCO, uma revista mensal de informação cultural sobre a União Soviética, e fiquei em 5º lugar com a crônica “O amor em revista”, dentre cerca de 700 outros trabalhos. O resultado saiu na edição nº 73, de janeiro de 1989. Sabe-se que União Soviética, ou … Continuar lendo “O amor em revista” ganha prêmio em publicação soviética

“Geórgia – O amor de um rapaz”

Este foi o primeiro conto que escrevi. Surgiu carregado da influência do Romantismo nas minhas leituras, haja vista os romances de José de Alencar, Machado de Assis e Aluísio Azevedo, além da poesia de Castro Alves. A tentativa de escrever foi, na verdade, seguindo a trilha do padre Francesco Barone, pároco de Guanambi no período … Continuar lendo “Geórgia – O amor de um rapaz”

“Desejo de filha”

Eu estava na lanchonete quando pai e filha entraram e se dirigiram ao balcão onde ficavam os salgados, doces, bolos e petiscos. A menina devorou tudo com os olhos e, discretamente, falou do que lhe agradava. O pai respondeu-lhe algo. Ela riu, censurou-lhe as palavras com um franzir de sobrancelhas e, depois, tocou-lhe, carinhosamente, a … Continuar lendo “Desejo de filha”

“A moto sem cabeça”

Ele disse que não queria dar declaração a mais ninguém e que desejava ficar sozinho, esquecer-se de tudo que acontecera. Que todos deveriam sair da sala e não mais procurá-lo, pois nada mais teria para relatar – tudo fora minuciosamente contado, para surpresa dele, que não costumava conversar tanto assim, com detalhe; que todos saíssem … Continuar lendo “A moto sem cabeça”