Súplica

A Emily Elizabeth Dickinson

Ainda que jamais a tenha visto –
Posto ter estado antes de mim;
Que não a conheci – reclusa poetisa.
Ainda assim, Emily,
Ensine-me
Como construir um verso!

– Ah! Nesta vida tão breve,
Quisera gritar heureca!

Enquanto se nutre, antes de passar a casulo,
A lagarta ignora – da borboleta e da mariposa –
O caminho – que leva a uma e à outra.
E, lentamente, escuta a Natureza!

[Ari Donato | Salvador / 2021]
Publicado na antologia “Semeando versos”, editora Plante (2021), Bauru, SP.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s