Ari Donato lança em Salvador fábula A Criação, não a Criatura

O jornalista Ari Donato lançou seu segundo livro de ficção, a fábula A Criação, não a Criatura, durante a 5ª Semana Literária do Tribunal de Justiça do Estado da Bahia, em Salvador. A promoção literária ocorreu na sede do Tribunal de Justiça, no Centro Administrativo da Bahia, entre os dias 12 e 15 deste mês de agosto, sempre das 9 às 16h30.

A Criação, não a Criatura chama a atenção do leitor para a sina de animais e aves, especialmente aqueles mais frágeis, mais desprotegidos, ante o predador. Mostra que muitas dessas ações predatórias são naturais e que todo animal e toda ave é caça e, também, caçador; parte de uma natural cadeia alimentar. Caçam e matam para sobreviver, tão somente, sem excesso, sem requinte de crueldade.

O livro mostra, também, outra sorte de ação predatória, que vai além dos ditames dessa cadeia e obedece à estupidez humana. Essa – alegam os animais e aves – não deve ser aceita como da sina de cada espécie, deve ser repelida, pois é fruto da maldade do homem. Por conta disso, animais e aves revoltam-se e buscam a liberdade!

Com viés kardecista, e na forma de uma fábula, A Criação, não a Criatura defende a existência de alma e de inteligência nos animais e abre espaço para que animais e aves questionem a superioridade humana ante o processo encetado pelo Criador e falem da flama da Criação em todas as criaturas, até que estas se vão. Pois a pedra, a planta, o animal e o pássaro têm fim; basta existir para que se finde.

Na apresentação do livro, o jornalista Carlos Navarro escreveu: “É admirável, portanto, a alegoria do autor e, também, o seu trabalho de pesquisa para embasar o que escreve. E assim, Ari adentra o universo de escritores que alimentaram a literatura com histórias de bichos.” Carlos Navarro Filho chefiou por 30 anos a sucursal do jornal O Estado de São Paulo em Salvador, e é autor dos livros Goroba (contos), 2015; e Boquira (romance), 2018.

Você pode ler o que escreveu o jornalista Carlos Navarro sobre A Criação, não a Criatura. Veja aqui.

O PRIMEIRO – O primeiro livro de Ari Donato, a novela Tropeiros, na trilha do amor, foi lançado em 2016. Narra a aventura de tropeiros, em 1912, no transporte de cargas em lombo de burros, da vila de Beija-Flor, atual Guanambi, até Cachoeira, no Recôncavo baiano.

Outros livros de Ari Donato

Caravanas – Histórias do Programa SER no Interior da Bahia (2011)
Caravanas II – Outras Histórias do Programa SER no Interior da Bahia (2012)
Caravanas III – Crônicas do Programa SER no Interior da Bahia (2014)
Veja aqui

Tropeiros – Na trilha do Amor (2016)
Veja aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s