32 anos de trabalho no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia

Às vésperas de completar 410 anos de instalado, o que ocorrerá em março próximo, o Tribunal de Justiça do Estado da Bahia entregou-me certificado, assinado pelo presidente desembargador Gesivaldo Britto, em agradecimento à “valiosa participação na construção da nossa história”.

Foram 32 anos de trabalho na Assessoria de Comunicação Social e na Assessoria de Ação Social da Corte baiana até aposentar-me, em junho último. Outros servidores também o receberam, e pelo mesmo motivo.

Confesso que fiquei em dúvida quanto à divulgação desse fato. Imaginei se não se configuraria, da minha parte, excesso de vaidade. Mas três motivos, porém, fizeram-me mudar a opinião e promover a divulgação do certificado.

Um, de caráter religioso, encontrei-o no Eclesiastes (3:1-9.22 e 4:4-6), onde tudo, diz o sapiente livro bíblico, tem a sua ocasião própria e que há tempo para todo propósito debaixo do céu; outro, poético, disse Fernando Pessoa (no poema “Mar português”, do livro “Mensagem”): “Tudo vale a pena, se a alma não é pequena”.

O último motivo, bastante forte para mim, apresentou-o meu filho Rodrigo Donato: “Ninguém recebe mensagem, assim, de graça!”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s